Clipart

Como são feitos os pneus

Os pneus são fabricados a partir da combinação de cerca de 200 tipos diferentes de matéria prima que são quimica e fisicamente misturadas, garantindo ao consumidor conforto, performance, eficiência e segurança.

A produção dos pneus se inicia com o planejamento que é feito de acordo com o automóvel no qual o pneu será utilizado. Através de um computador, são matematicamente analisadas as necessidades do veículo e convertidas em especificações técnicas, que servem como base para a elaboração do protótipo do pneu, que é testado, verificado e inspecionado para que sua eficiência e qualidade sejam comprovadas. Se aprovado, o protótipo segue para as linhas de produção.

No processo de produção, cada parte do pneu é fabricada em máquinas específicas e com compostos diferentes, formados a partir de diversos tipos de borracha, óleos especiais, carbono preto, pigmentos, antioxidantes, silicone e, em menor escala, outros aditivos que passam por uma máquina chamada Misturador Banburry, que os transforma em uma mistura homogênea e consistente.

Em seguida, inicia-se o processo de montagem do pneu. A primeira peça montada é o perfil interno do pneu, que possui formato tubular e é capaz de resistir ao ar. Depois, são afixadas a lona e a cinta, feitas de aço e poliéster que conferem força e flexibilidade ao pneu. Seguidamente, são inseridos dois arcos de fios de aço com revestimento em bronze na lateral do pneu, formando o talão que vai assegurar o pneu em seu aro, a banda de rodagem e as paredes laterais. Após todas as partes serem unidas, é originado o pneu verde ou incurado.

A última parte do processo de fabricação do pneu consiste em curá-lo, através da inflação e da pressão contra um molde, para que o desenho das bandas de rodagem sejam formadas e sejam inseridas as informações que devem constar nas laterais do pneu. Em seguida, o pneu é vulcanizado através de um aquecimento que chega a 150 graus, para que todos os componentes sejam afixados e a borracha seja curada.

Por fim, os pneus são inspecionados e algumas amostras são testadas, através de Raios X, cortes e na prática com rodas, para verificar se o pneu possui a tração desejada, se é seguro, maleável e não apresenta nenhum tipo de desgaste.